Sistema nacional de alerta de desastres naturais começa a funcionar antes do previsto


tempestade-desastre-raio-chuva

As prestadoras de telefonia móvel anteciparam para o dia 26 de fevereiro a operação nacional do sistema de alerta de desastres naturais via SMS. Essa última fase de ativação do sistema, nos Estados do Norte e Nordeste, seria apenas no dia 19 de março.

Com a antecipação, os moradoras e visitantes dessas regiões poderão se cadastrar para receber as mensagens já no dia 26 de fevereiro, tornando o sistema operacional em todo o país. A penúltima fase entrará em operação na segunda-feira, dia 19 de fevereiro, no Distrito Federal, Mato Grosso e Tocantins.

O sistema das prestadoras, que começou a funcionar em fevereiro de 2017 dá suporte ao envio de alertas para informar a população, via SMS, sobre o risco de ocorrência de desastres naturais, como chuvas fortes, alagamentos, enchentes e deslizamentos. Até o momento, 2,3 milhões de cidadãos já se cadastraram e foram encaminhadas 43 milhões de mensagens de alerta.

Funcionamento

Coordenado pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), do Ministério da Integração, o sistema está sendo implantado em parceria com a Defesa Civil dos Estados e com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). As pessoas que se cadastrarem no sistema pelo celular recebem os alertas gratuitamente, pois o custo do envio das mensagens ficará a cargo das prestadoras.

Para receber os alertas, a população deve enviar uma mensagem pelo celular para o número 40199, com o CEP do endereço que deseja ser monitorado. Podem ser cadastrados vários CEPs para um mesmo número de celular.

Com o sistema disponível, a Defesa Civil promove campanhas diversas e a população é chamada a se cadastrar. A mensagem de texto que a população receberá da Defesa Civil será: “Defesa Civil informa: novo serviço de envio de SMS gratuito de alertas de riscos de desastres. Para se cadastrar responda para 40199 com CEP de interesse”.

Qualquer pessoa que estiver em uma das localidades atendidas pode se cadastrar, mesmo não tendo recebido a mensagem e não sendo morador da região, desde que informe um CEP do local atendido.

O processo de envio da mensagem de alerta de desastre natural começa quando a Defesa Civil detecta a possibilidade de ocorrência de um evento que pode trazer risco para a população em determinada região. A Defesa Civil, então, manda para o sistema informações sobre a região que vai ser atingida e a mensagem que será enviada pelas prestadoras aos celulares dos cidadãos daquela região que fizeram o cadastro. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Nokia coloca unidade de tecnologia para saúde à venda
Próximos Oi terá geração própria de energia solar em Minas Gerais