Sistema de Gestão do CPqD recebe a mais atual certificação ISO


TeleSintese-Abstrata-sonar-ondas-luz-Fotolia_144948639O CPqD é uma das primeiras organizações na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) a receber a recomendação para as certificações ISO 9001:2015 (Gestão da Qualidade) e ISO 14001:2015 (Gestão Ambiental). Isso significa que o Sistema de Gestão da organização está em conformidade com as novas normas da ISO (International Organization for Standardization) – que, em 2018, substituirão as versões anteriores (2008 e 2004, respectivamente).
A conquista é resultado de um amplo trabalho de adequação e do sucesso de um projeto desafiador, que teve início em setembro de 2016 e mobilizou a organização, sob a condução da Gerência de Gestão do Conhecimento e da Qualidade. “A migração para a nova versão das normas ISO 9001 e ISO 14001 contribui para aumentar a maturidade do Sistema de Gestão e a excelência de nossas operações, para o cumprimento de nossa missão”, afirma Sebastião Sahão Júnior, presidente do CPqD.
Para implementar as alterações definidas nas novas normas, o CPqD criou um projeto de transição, com ações identificadas a partir da análise de diagnóstico e de benchmarks em empresas. Durante o processo, foram realizadas duas auditorias internas e, na semana de 6 a 10 de novembro, ocorreu a auditoria de certificação, que foi conduzida pelo Lloyd’s Register do Brasil – um dos organismos certificadores mais conceituados nessa área – e abrangeu toda a operação do CPqD.
Segundo Maria Fernanda S. Ribeiro de Castilhos, gestora do projeto de transição, “a versão 2015 disseminou o pensamento baseado em riscos e oportunidades em todos os níveis organizacionais – dos estratégicos aos tático-operacionais”, afirma. Outra alteração importante está no alinhamento do Sistema de Gestão ao planejamento estratégico da organização. “A implantação de um Sistema de Gestão em conformidade com as novas normas eleva a confiança e o nível de satisfação do cliente, por meio da aplicação eficaz de processos e do respeito ao meio ambiente, além de propiciar melhorias à produtividade e à própria gestão da organização”, acrescenta. (Assessoria de Imprensa)

Anterior Level3 vira CenturyLink. Também no Brasil
Próximos Persis ilumina interior do Paraná com DWDM