Sintetel recusa nova proposta de acordo coletivo da TIM


 

A Comissão Nacional do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Estado de São Paulo (Sintetel-SP) recusou a última proposta de acordo acordo coletivo 1012/2014 apresentada pela TIM. Em reunião realizada na sexta-feira (12), os representantes da operadora propuseram reajuste apenas a partir de janeiro de 2013, manutenção do valor do ticket refeição do call center e que o ticket dos trabalhadores das lojas seja reduzido.

De acordo com o Sintetel, a proposta trouxe avanços em relação à anterior, mas “foi considerada insuficiente apra atender a real necessidade dos trabalhadores”. Assim, uma nova reunião foi marcada para o dia 4 de outubro. O sindicato informou que reivindica “aumento real de salário sem faixas, vales refeição dignos, planos de cargos e salário e fim do banco de horas”.

Veja a proposta da TIM ao Sintetel:

– Reajuste de 4,15% para salários até R$ 6 mil e acima desse valor, aumento fixo de R$249,00;
– Abono salarial de 20,75% até R$6.000,00 e acima desse valor, aumento fixo de R$1.245,00;

Condições específicas para Call Center
– Criação CR IV, promoção automática a partir de janeiro de 13, dos CR III que conquistarem 5 Estrelas. (aprox. 360 pessoas)
– Tíquete refeição: manutenção do valor R$13,00;

Condições especificas (lojas próprias)
– Tíquete refeição: realinhamento do valor de R$20,50 para R$18,00, com abono indenizatório de R$ 850,00
– Incremento remuneração variável, “Alvo” em 10% a partir de jan/13; (representa 5% do salário);
– Banco de horas: nos moldes dos demais funcionários.

Condições especificas (demais empregados):
– Tíquete refeição: correção de R$20,50 para R$21,50 (4,88%) a partir de jan/13;
– Demais benefícios: correção de 4,15% a partir de jan/13;
– Abono ausência para manutenção de equipamentos utilizados pelos profissionais com deficiência;
– Manutenção da cláusula que estabelece o adiantamento da parcela  de 50% do 13º salário, no mês de fevereiro.
– Banco de horas: nos moldes já praticados;
– A empresa reafirma a condição de não aceitação de condutas que possam gerar assédio moral;
– Lembrando que a data-base  é 1º de setembro e a TIM propõe reajuste só a partir de janeiro de 2013.  ( Da redação).

 

Anterior Brasil ocupa o 67º lugar na banda larga fixa e 45ª posição na móvel, diz ONU
Próximos Tellabs prepara entrada em small cells para outubro