Setor eletroeletrônico vai produzir ventiladores pulmonares


As indústrias do setor eletroeletrônico vão redirecionar suas linhas de produção para a fabricação de ventiladores pulmonares (respiradores), aparelhos que ajudam no tratamento dos pacientes infectados pelo Covid-1). Essa é uma das  iniciativas das empresas para apoiar o trabalho das autoridades em relação à pandemia, informou hoje, 6, a Associação Brasileira da Indústria de Eletro-Eletrônicos (Abinee).

Entre os exemplos citados pela entidade estão a WEG, fabricante de motores, e a Flex, de equipamentos eletrônicos, que aceitaram modificar parte de suas plantas para começar a produzir os ventiladores em alta escala. Elas receberão apoio das fabricantes brasileiras para adaptar parte de seu parque fabril e iniciarem a produção dos modelos de ventiladores que já são vendidos localmente.

Segundo a Abinee, a Positivo Tecnologia está se mobilizando, em conjunto com um grupo de empresas, para contribuir na produção e fornecimento de componentes necessários para a montagem de ventiladores pulmonares.

PUBLICIDADE

Doação e controle

Ainda de acordo com a Abinne, a LG firmou uma parceria com o Hospital Israelita Albert Einstein para doar equipamentos eletrônicos aos hospitais de campanha que estão sendo construídos pela prefeitura na cidade de São Paulo. A Nokia, por sua vez, criou o Epidemic Prevention System que possibilita aos governos identificar áreas e pessoas vulneráveis e controlar as quarentenas suportando o melhor controle do Covid-19. Trata-se de ferramenta de big data já adotada com sucesso na China e que poderá ser implementada em território brasileiro por meio de parceria com operadoras de telecomunicações no Brasil.

Segundo o presidente da Abinee, Humberto Barbato, nesse momento difícil, as empresas estão cientes de seu papel social e procuram colaborar no combate a essa pandemia. “Antes de tudo, somos cidadãos que devem oferecer a sua parte nesse esforço de guerra para vencermos essa situação delicada”, afirma.

 

Anterior Rede de fibra da Vivo chega a mais 4 cidades em SP
Próximos TIM estende trabalho remoto a centro de operação