Setor eletroeletrônico mantém crescimento em fevereiro


O mercado continuou do aquecido para setor eletroeletrônico em fevereiro, mantendo o bom ritmo de vendas verificado nos últimos meses, apontou o levantamento setorial realizado mensalmente pela Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica). Excetuando-se a área de Componentes Elétricos e Eletrônicos, todas os outros segmentos mensurados registraram acréscimos nas vendas. O mercado da …

O mercado continuou do aquecido para setor eletroeletrônico em fevereiro, mantendo o bom ritmo de vendas verificado nos últimos meses, apontou o levantamento setorial realizado mensalmente pela Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica). Excetuando-se a área de Componentes Elétricos e Eletrônicos, todas os outros segmentos mensurados registraram acréscimos nas vendas.

O mercado da área de Informática manteve o bom momento, se beneficiando, segundo a associação, das “ações do Governo para a inclusão digital e para o combate ao mercado ilegal”. Este estímulo a inclusão digital engendrou área de infra-estrutura de Telecomunicações, que cresceu, em janeiro deste ano, 5,1% em relação ao mesmo período do ano passado,  devido ao aumento do número de acessos à internet, tanto em banda larga, como em acesso discado. Apesar disso, segundo a Abinee, a de Telecomunicações “continua se ressentindo da falta de investimentos mais representativos na expansão da rede de telefonia fixa”.

Já na telefonia móvel, os negócios continuaram em expansão, com perspectivas favoráveis para 2008, em decorrência, principalmente, do leilão de terceira geração de celulares, ocorrido no final do ano passado, que deverá trazer novos investimentos em infra-estrutura e aumento de demanda por novos aparelhos. Destaque-se que a tecnologia 3G permitirá serviços avançados por meio de celulares, com transmissão veloz de dados, como também a realização de videoconferência pelo telefone móvel.

Anterior São Paulo prorroga implementação de lei de substituição tributária
Próximos Patch Cords têm que ser certificados pela Anatel