Sete operadoras pedem o adiamento da portabilidade para janeiro de 2009


 Agora é formal: sete operadoras de telecomunicações – Brasil Telecom, CTBC, Oi, Sercomtel, Telefônica, Tim e Vivo – enviaram carta à Anatel solicitando formalmente o adiamento do início da implementação comercial da portabilidade, de 1º de setembro para 03 de janeiro de 2009. No início do mês, as entidades que as representam – Acel (móveis) …

 Agora é formal: sete operadoras de telecomunicações – Brasil Telecom, CTBC, Oi, Sercomtel, Telefônica, Tim e Vivo – enviaram carta à Anatel solicitando formalmente o adiamento do início da implementação comercial da portabilidade, de 1º de setembro para 03 de janeiro de 2009.

No início do mês, as entidades que as representam – Acel (móveis) e Abrafix (fixas) já haviam enviado correspondência à agência alertando para os baixos resultados dos testes.

Não assinaram o documento a Claro, Embratel e GVT, entre as maiores do setor. As operadoras que pedem o adiamento somam mais de 85% da planta de telefone fixo e móvel no país. Os argumentos das empresas são de que os testes até agora realizados estão com uma taxa de sucesso muito baixa (cerca de 13%) e que, por isso, é preciso mais tempo para que os sistemas possam ficar estáveis. “Não dá para acusar as empresas de quererem adiar a portabilidade porque estão com medo da competição. Todo o dinheiro que tínhamos que investir no processo já foi gasto. O que precisa, agora, é fazer com que o sistema funcione direito” afirma executivo de uma das operadoras.

Anatel

A Anatel informou ao Tele.Síntese que aguardava a confirmação da entrega do documento em seu protocolo. Mas que, se o pleito for confirmado, o tema deverá ser tratado amanhã na reunião do conselho diretor, até porque, o prazo estipulado pela agência para o início da implementação comercial – 1º de setembro – está muito próximo. “É uma questão complexa, teremos que analisar com cautela os argumentos apresentados. O mais importante é evitar que a portabilidade dê errado”, afirmou dirigente da agência.

Anterior Telemar conclui compra de ações da Tele Norte Celular
Próximos Pela primeira vez, mulher dirigirá a Ericsson Brasil.