Sete empresas disputam o leilão das sobras do celular


Sete empresas apresentaram hoje à Anatel proposta de compra de freqüências das sobras do Serviço Móvel Pessoal (SCM). As surpresas ficaram por conta das ausências e das novatas. Duas empresas que não prestam serviços de celular, a Easytone Telecom (empresa que já possui licenças de STFC e SCM) e a Options Computadores Eletrônica Ltda. (que …

Sete empresas apresentaram hoje à Anatel proposta de compra de freqüências das sobras do Serviço Móvel Pessoal (SCM). As surpresas ficaram por conta das ausências e das novatas. Duas empresas que não prestam serviços de celular, a Easytone Telecom (empresa que já possui licenças de STFC e SCM) e a Options Computadores Eletrônica Ltda. (que possui licença de SCM em Santa Catarina), fizeram propostas e apresentaram o seguro-garantia, exigido pelo edital.

As ausências são da Brasil Telecom, Sercomtel e CTBC Telecom. A TIM celular, Vivo, Oi, Claro e Unicel confirmaram o seu interesse pelas licenças e também estão na disputa. Hoje não serão conhecidas as áreas de interesse de cada empresa, dos 105 lotes em licitação. A abertura dos envelopes com as ofertas de compra pelas áreas de cada empresa está marcada para o dia 25,  depois que a Anatel analisar toda a documentação de habilitação.

A sessão de abertura da licitação foi precedida por três liminares obtidas pela TIM, Claro e Unicel. A TIM conseguiu liminar para ter o direito de participar do leilão oferecendo carta de fiança bancária no lugar do seguro-garantia e a Claro obteve liminar para participar da disputa mesmo respondendo a processos administrativos na Anatel. Já a Unicel conseguiu participar do leilão sem oferecer o seguro-garantia ou a carta fiança.

Anterior Nos EUA, T-Mobile compra SunCom Wireless
Próximos O atual marco regulatório precisa ser alterado, afirma Martins