Empresa de distribuição de conteúdo da SES terá CDN no Brasil


MX1_brand_image_with_logoA operadora de satélites SES está criando uma nova empresa, focada em distribuição de conteúdo. O empreendimento se chamará MX1 e será lançado oficialmente na próxima edição da feira IBC, que acontece na Holanda agora na primeira metade de setembro.

A MX1 é resultado da fusão da subsidiária alemã SPS com a israelense RR Media, adquirida pela SES este ano por US$ 242,2 milhões. A junção, anunciada em julho, resultará na oferta de serviços de distribuição e monetização de conteúdo – tanto linear, quanto não linear.

Destalhes da estrutura serão reveladas apenas na IBC, mas segundo Jurandir Pitsch, presidente da SES para a América do Sul, será necessário investir em redes de entrega de conteúdo (CDN) em todo o mundo, inclusive por aqui.

“A empresa será independente da SES e já surge com 400 funcionários. No Brasil, deve ter um funcionamento remoto, em que o conteúdo é processado fora, e então entregue ao CDN próprio localizado aqui”, conta.

O principal produto da MX1 será a plataforma Lucid, de distribuição online de vídeo para múltiplas telas. Outro diferencial será o uso de CDN híbrida, que recorre ao satélite para tráfego de conteúdo em longas distâncias ou entrega dos vídeos diretamente para headend do provedor. Quando desembarcar no Brasil, o alvo da nova empresa será o pequeno provedor de internet (ISPs) e os cabo-operadores. Pitsch participou hoje do SET Expo, evento do setor de broadcast que acontece em São Paulo ao longo desta semana.

Anterior Pharol fecha com menos prejuízo o primeiro semestre do ano
Próximos IBGE: serviço de informação cai 3,7% em relação a 2015