Serviços postais aumentam 10,7%


O Ministério da Fazenda autorizou hoje, 20, aumento médio de 10,7% dos serviços postais e telegráficos dos Correios. Este é o segundo aumento do ano, mas para produtos diferentes. A empresa está com uma dívida de mais de R$ 2 bilhões.

O serviço de encomendas, como o Sedex, não foi reajustado.

A carta não comercial passará a custar R$ 1,15 (custa hoje R$ 1,05). A comercial irá variar de R$ 1, 68 a R$ 9,09.

A carta social – para os cadastrados no Bolsa Família-, continua a valer R$ 0,01. O reajuste começa a valer a partir da publicação dos novos valores pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC).

Anterior Oi e BNDES assinam acordo de suspensão de dívida por 180 dias
Próximos Suframa suspende incentivos fiscais da Elgin