Serviços de valor adicionado crescem mais de 40%


A receita de serviços móveis de valor adicionado (VAS) no país totalizou R$ 2,4 bilhões no primeiro trimestre de 2010, valor que representa um aumento de 41,5% em relação ao mesmo período de 2009, conforme os dados da quarta edição do Monitor Acision de VAS Móvel, divulgada pela Acision. A pesquisa aponta um crescimento da …

A receita de serviços móveis de valor adicionado (VAS) no país totalizou R$ 2,4 bilhões no primeiro trimestre de 2010, valor que representa um aumento de 41,5% em relação ao mesmo período de 2009, conforme os dados da quarta edição do Monitor Acision de VAS Móvel, divulgada pela Acision. A pesquisa aponta um crescimento da participação desses serviços na receita bruta de serviços das operadoras de celular do Brasil, que atingiu14,8% – no primeiro trimestre de 2009, era 11,5%.

Em algumas operadoras, esse percentual aumenta. É o caso da Vivo, onde a participação de VAS na receita chega a 19,6%, o que a aproxima de operadoras como a Vodafone (20,9%) e a SK Telecom (22,7%). No entanto, esse índice ainda está longe do registrado por operadoras como a japonesa NTT DoCoMo (45,4%) ou a norte-americana Verizon (33,3%).

"Para aumentar as receitas de VAS, as operadoras nem precisam realizar altos investimentos em infraestrutura", afirma Rafael Steinhauser, presidente da Acision para América Latina. Segundo ele, uma das formas de ampliar essas receitas é estimular o uso de serviços de mensagem, principalmente o SMS, por meio de promoções destinadas a reduzir seu custo médio. O SMS continua no topo da lista de VAS Móvel no Brasil (79% dos entrevistados disseram que utilizam esse serviço) e registra um aumento no índice médio de envio de mensagens – de 12 SMS/celular em fevereiro para 12,9 SMS/celular em abril. Já o custo médio unitário do SMS caiu nesse mesmo período, de R$ 0,24 para R$ 0,13.

O estímulo ao uso do celular para acesso à internet e, principalmente, às redes sociais é outra forma de aumentar as receitas de VAS Móvel, aponta a pesquisa, que analisou redes sociais, como Facebook, Orkut, LinkedIn e Twitter. Conforme a pesquisa, 69% dos entrevistados acessam redes sociais regularmente, principalmente para se comunicar com amigos. Mas, desse total, apenas 3% acessam as redes pelo celular – percentual que aumenta para 13% entre os usuários de smartphones. (Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Huawei foca na integração total. Vem aí a antena multibanda com rádio.
Próximos Italiana Onda lança celular popular com acesso à TV digital