Serra, na Abinee, defende mudança na política econômica


O candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, participou de um encontro com lideranças empresariais, representando as entidades ABCE, ABIFA, ABEMI, ABIMAQ, SIMEFRE, SINDRATAR, além da ABINEE. Em seu discurso, Serra, disse que é preciso mudar a política econômica mantida pelo atual governo, baseada num tripé de distorções, composto pelos juros elevados, pela alta carga tributária e pelos excessivos gastos governamentais. “Essa é a tarefa do novo governo: livrar o Brasil da condição de ter a maior carga tributária de impostos do mundo em desenvolvimento, o menor investimento governamental do mundo de economias mais desenvolvidas e a maior taxa de juros real do mundo”, afirmou.

Segundo Serra, esses fatores, aliados ao câmbio, prejudicam o País principalmente a longo e médio prazos, e tem levado o país para a desindustrialização. “Falta uma política nacional de desenvolvimento”, salientou. Ele disse, também, que pretende manter e ampliar o Programa de Sustentação do Investimento (PSI), programa do BNDES, para estimular a produção, a aquisição e a exportação de bens de capital e a inovação tecnológica. 

Na oportunidade, Humberto Barbato, presidente da ABINEE, em nome dos empresários, fez a saudação ao candidato, apresentando, em linhas gerais, as reivindicações dos setores industriais. Ele destacou os problemas de competitividade vividos pelas empresas, em função, dentre outros fatores, da elevada valorização do real. Segundo Barbato, este cenário tem provocado um processo de desindustrialização no segmento de bens de capital. Entre as propostas apresentadas pelo presidente da ABINEE a José Serra estão: a redução do chamado Custo Brasil, que precisa ser fortemente combatido com investimentos na infraestrutura do país – portos, aeroportos e estradas -, além da redução da carga tributária e da taxa de juros, e da adoção de medidas compensatórias ao câmbio. ( Assessoria de Imprensa).

Anterior SindiTelebrasil diz que teles estão em 97 das 100 cidades do PNBL
Próximos TV Brasil busca parceria para transmissão simultânea no Sul