Serpro cria o “Cidadão mais Simples”


O Serpro está desenvolvendo o projeto “Cidadão Mais Simples”, que, segundo o seu presidente, Marcos Mazoni, está invertendo a lógica do controle do Estado sobre o cidadão. “O programa está invertendo a lógica e o ônus da prova, pois está sendo criado para acreditar nas informações prestadas pelo cidadão e, se for o caso, fiscalizadas depois”, afirmou o executivo.

Segundo ele, este programa está sendo desenvolvido a pedido da presidente Dilma Rousseff, depois do desenvolvimento do projeto “Empresa Mais Simples”, que vai permitir a abertura de novas empresas em apenas cinco dias, e será lançado em outubro.

O objetivo deste novo programa é “federar” as bases de dados já existentes, de maneira a integrar as informações disponíveis nos cadastros da União, estados e municípios. “Por isto, o foco é na identidade, e não no sistema”, afirmou ele.  A solução tecnológica para este projeto será o barramento de serviço de identidade digital.

Conforme Mazoni, os primeiros sistemas já estão em testes entre as plataformas da Dataprev e do Serpro, sob a forma de solução de gestão.

O executivo participou do Wireless Mundi, promovido pela Momento Editorial.

Anterior Governo de SP quer mais banda larga e unificação do atendimento digital
Próximos Algar, Nextel e Oi têm REPNBL aprovado