Sercomtel Participações tem lucro em 2018


Fachada da Sercomtel, em Londrina (Foto: Devanir Parra/Divulgação)

A Sercomtel Participações, braço de banda larga da operadora de Londrina (PR), terminou 2018 com lucro líquido de R$ 2,45 milhões. Segundo a empresa, o resultado deve ser visto como positivo diante das pressões de mercado como “o forte crescimento dos pequenos provedores, que estruturam rotas de transporte de dados em fibras ópticas nas cidades de pequeno porte”.

Em 2017 a empresa já registrava lucro, de R$ 2,35 milhões. Significa que, em um ano, houve expansão de 4,2% na cifra. O faturamento da empresa cresceu de R$ 29,6 milhões em 2017 para R$ 31,3 milhões. O balanço do ano será submetido à assembleia de acionistas da companhia, marcada para 30 de abril.

De acordo com a Sercomtel, o aumento do lucro se deveu a ajustes nos preços dos serviços de transporte de dados, diminuição nas despesas operacionais e, principalmente, ao incremento da receita com o serviço de banda larga fixa – Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). A empresa tem rede própria em 15 cidades do Paraná. O SCM representou 75% da receita em 2018, R$2,6 milhões a mais que em 2017.

O grupo Sercomtel é alvo de processo de caducidade de outorgas na Anatel. Em 18 de janeiro a empresa apresentou suas alegações finais no processo de cassação das licenças. A Anatel já realizou consulta pública sobre o edital de venda dos ativos reversíveis, mas ainda precisa se manifestar sobre a defesa da operadora e publicar o edital, caso decida pela caducidade.

Contact center também lucra

As renegociações de contratos com clientes, o aumento na quantidade de serviços prestados e implementação de novas soluções, bem como de ações de economia visando a manutenção do equilíbrio econômico financeiro foram responsáveis pelo lucro líquido de R$ 1,171 milhão registrado no Balanço Financeiro da Sercomtel Contact Center em 2018.

A Sercomtel Contact Center obteve variações discretas, porém positivas na ordem de R$ 67 mil (0,36%) na receita operacional bruta (faturamento) e de R$ 89 mil (0,52%) na receita líquida. Em comparação a 2017, a empresa obteve no lucro líquido variação positiva de 217,04%. Os resultados serão submetidos à aprovação da Assembleia Geral Ordinária em 29 de abril.

Fatores como o redesenho de processos, redução de valores contratuais com fornecedores, alteração de modelos de remuneração, readequação de áreas internas e otimização de recursos também foram responsáveis pelo resultado lucrativo em 2018.

Anterior Só Oi ou uma nova empresa pode comprar a faixa de 700 MHz no leilão de março da Anatel
Próximos Governo desidrata Lei Rouanet e muda nome