Será este o ano do bilhão de celulares?


O mercado está chegando lá, é o que estima a empresa de pesquisa IDC, com base nas vendas do segundo trimestre, que alcançaram novo recorde de 238 milhões de aparelhos, mais da metade dos quais fabricados por apenas duas empresas – Motorola e Nokia que, juntas, têm 55% do mercado. No segundo trimestre, a comercialização …

O mercado está chegando lá, é o que estima a empresa de pesquisa IDC, com base nas vendas do segundo trimestre, que alcançaram novo recorde de 238 milhões de aparelhos, mais da metade dos quais fabricados por apenas duas empresas – Motorola e Nokia que, juntas, têm 55% do mercado.

No segundo trimestre, a comercialização de handsets cresceu pouco mais de 2% em relação aos três meses anteriores, e 22,5% acima do segundo trimestre de 2005. Com isso, as vendas totais do primeiro semestre de 2006 alcançaram 471 milhões de unidades.

Como ainda há a outra metade do ano para a comercialização… Mas, para o IDC, ainda não será este, o ano. A empresa assinala, também, que a maior parte dos novos celulares vendidos foram equipamentos entry level, mas  foram expressivas as vendas de terminais avançados, com capacidade para usar redes 3G.

Nokia, a número 1.

Segundo o IDC, a Nokia manteve a liderança das vendas no segundo trimestre: 78,4 milhões de unidades vendidas (60,8 milhões no 2T05), o equivalente a 33% de market share, em comparação à participação anterior de 31,3%.

O desempenho das vendas da Motorola foi ainda mais notável: 51,9 milhões de unidades, participação de 21,8%, em comparação com 33,9 milhões e 21,8%, respectivamente, em igual trimestre de 2005. Ou seja, 33,9 milhões de terminais e participação de 17,5% há um ano. Graças, sobretudo à linha RAZR e comercialização recorde do iDEN, analisa o IDC.

Já a Samsung perdeu mercado. A fabricante relatou vendas de 26,3 milhões no 2T06, e seu market share caiu de 12,5% para 11,1%.

No tocante aos fabricantes que têm menos de 10% do mercado, enquanto as vendas da Sony Ericsson aumentaram 33% e seu market share passou de 6,1% para 6,6%, as da LG caíram 1,7% entre o segundo e o primeiro trimestres de 2006 (o que a IDC atribui ao recuo das vendas de aparelhos CDMA nos EUA).

(Da Redação)

Anterior Standard&Poor’s faz avaliação positiva de redução de dívida da Globo
Próximos Telesp aumenta lucro e Ebitda