Senado aprova urgência para PL da reoneração da folha


senadoO plenário do Senado aprovou, nesta segunda-feira (28), o pedido de urgência para votação do PLC 52/2017, que reonera empresas beneficiadas com a tributação sobre percentual da receita bruta ao invés de 20% sobre a folha de pagamento para o INSS. A Câmara aprovou a matéria na semana passada e manteve o benefício para as empresas de TIC (com alíquota de 4,5%) e call center (com imposto de 3%).

A proposta iambém zera até o final do ano a cobrança de PIS/Cofins sobre o óleo diesel. O PL deve ter mudanças no Senado, uma vez que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia reconheceu ter usado cálculos errados para garantir o desconto das contribuições sobre o combustível.

O governo defende a ampliação das empresas a serem reoneradas, o que poderia afetar o setor de TIC e call center. No Senado, entretanto, ainda não foi designado o relator, que apresentará parecer diretamente no plenário, em função do regime de urgência.

Anterior Minuta de IoT cita Marco Civil para privacidade de dados
Próximos Oi registra lucro contábil, mas receita cai no 1T18