Senado aprova presidente e superintendente do Cade


O plenário do Senado aprovou ontem as indicações de Vinicius Marques de Carvalho para a presidência do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – Cade e de Carlos Raggazo para a superintendência da autarquia. Na mesma sessão os senadores aprovaram a recondução do Conselheiro Alessandro Octavianni para um novo mandato de dois anos.

Vinicius de Carvalho é Secretário de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça e Carlos Ragazzo exerce o segundo mandato de Conselheiro do Cade. Ambos assumirão mandatos de quatro anos depois da entrada em vigor da Lei nº 12.529/2011, no próximo dia 29. A lei altera a estrutura do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência – SBDC, formado pelo Cade, a SDE e a Secretaria de Assuntos Econômicos (Seae) do Ministério da Fazenda.

Vinicius Marques de Carvalho é bacharel em Direito e doutor em Direito Comercial pela Universidade de São Paulo (USP) e ainda doutor em Direito Comparado pela Universidade Paris I. Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) desde 2006, foi Conselheiro do Cade até 2011, tendo exercido anteriormente a chefia de gabinete de Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República.

Carlos Emmanuel Joppert Ragazzo graduou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). É mestre em Direito da Concorrência e Regulação de Mercados pela New York University School of Law (NYU) e doutor em Direito da Cidade pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Tem experiência na advocacia privada no Rio de Janeiro, tendo passado ainda pela Federal Trade Commision (FTC), em Nova York, e pela Seae, onde ocupou o cargo de Coordenador-Geral de Defesa da Concorrência.

Alessandro Serafin Octavianni Luís é bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), instituição na qual obteve ainda os títulos de mestre em Ciência Política e doutor em Direito Econômico e Financeiro. É professor da Faculdade de Direito da USP, da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas – SP e de pós-graduação em Direito Político e Econômico da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Tem experiência em advocacia e consultoria no mercado privado. (Assessoria de imprensa)

Anterior HP demite 27 mil e concentra investimentos em computação em nuvem, segurança e dados
Próximos Proteste vai a justiça contra Anatel por bem reversível