Sem aval da China, Qualcomm abandona compra da NXP


A Qualcomm, maior fabricante de chips para smartphones, e a NXP, também fabricante de semicondutores, em comunicados separados, informaram hoje, 26, o fim do acordo, que teria sido o maior negócio mundial do setor. Anunciado em outubro de 2016, envolvia a compra pela Qualcomm da NXP por US$ 44 bilhões.

Mas a bilionária transação, que recebeu aprovação de autoridades de diferentes países, não recebeu o aval da autoridade chinesa antitruste até o final do prazo, que se encerrou antes. Aliás, a Autoridade Estatal da China para a Regulação do Mercado não se pronunciou.

A Qualcomm precisava de aprovação da China porque o país respondeu por quase dois terços de sua receita no ano passado. O Ministério do Comércio da China recusou-se, nesta quinta-feira, segundo a agência Reuters, a comentar se o acordo foi ou não aprovado.

“De acordo com o meu entendimento, o caso era uma questão anti-monopólio e não estava relacionado com as relações comerciais China-Estados Unidos”, disse o porta-voz do ministério, Gao Feng, em uma coletiva de imprensa. Afirmou, ainda, que a China não quer uma guerra comercial, mesmo não tendo medo de uma. (Com noticiário internacional)

Anterior Oi esclarece prazos para exercício dos bônus de subscrição no aumento de capital
Próximos Google Cloud já tem oferta pronta de serviços adequados à lei de proteção de dados