Segurança é nicho forte em TI, diz pesquisa


Uma pesquisa da Frost & Sullivan, empresa internacional de consultoria e inteligência de mercado, aponta que atualmente grande parte dos investimentos em TI estão sendo destinados à implantação de soluções de segurança. O estudo, recentemente concluído, revela que o mercado latino-americano de segurança de rede movimentou em 2004 um total de US$ 105,2 milhões e …

Uma pesquisa da Frost & Sullivan, empresa internacional de consultoria e inteligência de mercado, aponta que atualmente grande parte dos investimentos em TI estão sendo destinados à implantação de soluções de segurança.

O estudo, recentemente concluído, revela que o mercado latino-americano de segurança de rede movimentou em 2004 um total de US$ 105,2 milhões e deve alcançar US$ 371.0 milhões em 2011. Desse total, o Brasil foi responsável por aproximadamente US$ 48,9 milhões, o que representa cerca de 47% do mercado, seguido pelo México com 25% de participação.

"As empresas já perceberam que os prejuízos causados com os danos de um ataque podem ser muito maiores do que o investimento para se proteger", enfatiza Marcelo Kawanami, analista de pesquisas da Frost & Sullivan. Dessa forma, em médio a longo prazo, outras regiões como o Caribe e os países Andinos tendem a presenciar um crescimento maior nesse segmento.

Tendência

Para atingir essa expansão, uma tendência do setor é a aquisição dos chamados “bundle solutions” que constituem diversas soluções (Firewall, VPN, IDS, IPS, entre outras) em um mesmo produto, que têm como foco principal atender às necessidades de pequenas e médias empresas. “Como o mercado corporativo está começando a se saturar e as companhias médias já ocupam mais espaços, uma vez que suas necessidades de segurança estão crescendo, as soluções de valor agregado, capazes de oferecer inúmeras tecnologias em um único produto, exercerão um papel crucial nesse segmento”, observa Sol Elliot, analista da Frost & Sullivan responsável por essa análise.

Já em termos de soluções específicas, a aposta é no IDS/IPS (Intrusion Detection System/ Intrusion Prevention System), que em 2004 gerou uma receita de aproximadamente US$ 33,3 milhões na América Latina e tem perspectiva de crescer 52% até o final de 2006.

Por outro lado, para fazer com que o mercado de segurança de rede cresça ainda mais e de maneira homogênea, ainda há algumas barreiras a serem derrubadas. “O mercado latino-americano ainda é muito reativo, ou seja, as empresas começam a se preocupar com as ameaças somente após um ataque já ter ocorrido, dificultando a tarefa dos fornecedores de prosseguir com suas estratégias pró-ativas”, explica Marcelo Kawanami, analista de pesquisas da Frost & Sullivan.  (Da Redação)

Anterior Parceria mostra soluções de marketing móvel
Próximos Telemar: ligações aumentam 400% no fim de ano