Segundo smartphone dobrável da Samsung custará R$ 9 mil no Brasil



A Samsung lançou hoje, 11, o Galaxy Z Flip, seu novo smartphone dobrável. O aparelho tem um formato diferente do primeiro modelo dobrável da companhia, o Galaxy Fold, que apresentou problemas de durabilidade da tela. Desta vez, o celular fechado tem formato quadrado, e quando aberto se converte em um aparelho de barra tradicional, com tela de 6,7 polegadas. Para melhorar a resistência, a fabricante anunciou que redesenhou a dobradiça.

O evento onde o produto foi apresentado aconteceu na tarde de hoje em São Francisco, nos Estados Unidos. Mas o celular será vendido no mundo todo, inclusive no Brasil. Por aqui, vai custar a bagatela de R$ 9 mil. Caro, mas menos que os R$ 13 mil do Fold, que quando desdobrado se convertia em um tablet. As vendas no varejo do Z Flip começam em 11 de março. Nos EUA e na Coreia do Sul, as vendas começam agora em 14 de fevereiro.

O dispositivo vem com sistema operacional Android 10.0. Usa processados Qualcomm Snapdragon 855+, de oito núcleos, e GPU Adreno 640. A memória RAM é de 8 GB, e o armazenamento, de 256 GB. Na traseira, tem duas câmeras, uma de 12 MP, e na frente, uma de 10 MP. Tem leitor biométrico na lateral, bateria de 3,3 mil mAh. Ele não tem conectividade 5G.

Galaxy S20

No evento também foi lançado o novo aparelho da linha Galaxy S, o Galaxy S20. Segundo a empresa, a diferença para as versões anteriores da linha está na inteligência artificial aplicada à câmera, que já era boa, e no aumento do tamanho do sensor, a fim de melhor a captura de luz. Além disso, todas as variantes do S20 (S20, S20+ e S20 Ultra) terão conectividade 5G em ondas médias e milimétricas, nos países onde existirem redes do tipo – no Brasil, na melhor das previsões, tais redes começam a ser ativadas no final de 2021.

A linha S20 terá modelos com tela de 6,2 polegadas, 6,7 polegadas e 6,9 polegadas, AMOLED. O S20 e o S20+ terão câmera frontal de 10 MP. O S20 traz câmera traseira tripla com dois sensores de 12 MP (wide e ultrawide) e um de 64 MP (teleobjetiva). O S20+ tem câmera traseira quádrupla, com sensores de 12 MP, Teleobjetiva de 64 MP e uma para visão em profundidade. O S20 Ultra tem também câmera quádrupla, mas a teleobjetiva é de 108 MP.

O S20 e o S20+ têm 8 GB a 12 GB de RAM, enquanto o Ultra tem de 12 a 16 GB de RAM. O armazenamento interno vai de 128 GB no modelo mais “básico”, e chega a 512 no mais sofisticado. A bateria cresce com a tela: 4 mil mAh, 4,5 mil mAh, ou 5 mil mAh.

Diferentemente do Z Flip, porém, a companhia não disse quando vai lançar qualquer desses modelos no Brasil, nem por qual preço.

Anterior Extinção de fundos setoriais é criticada no Senado
Próximos Senador quer priorizar votação de fim da propriedade cruzada e poder de mercado na programação

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *