Satélite Amazonas 2 oferecerá serviços a missão da Nasa


O satélite Amazonas 2 vai oferecer capacidade de comunicações para missão da Nasa. O acordo anunciado pela Hispamar, operadora satelital brasileira do grupo Hispasat, servirá à missão Hurricane and Severe Storm Sentinel HS3, que tem como objetivo investigar os processos que provocam formações de furacões e suas variações de intensidade na bacia do Oceano Atlântico. …

O satélite Amazonas 2 vai oferecer capacidade de comunicações para missão da Nasa. O acordo anunciado pela Hispamar, operadora satelital brasileira do grupo Hispasat, servirá à missão Hurricane and Severe Storm Sentinel HS3, que tem como objetivo investigar os processos que provocam formações de furacões e suas variações de intensidade na bacia do Oceano Atlântico.

A missão da agência espacial norte-americana surgiu a partir das hipóteses que relacionam os processos de meio ambiente de grande escala com os mecanismos internos próprios das tormentas. O trabalho da Nasa será analisar o papel das massas de ar saariano na geração e intensificação das tormentas tropicais, bem como o das convecções profundas nos núcleos internos das tormentas. Para isso, são necessárias contínuas medições durante vários anos por causa das limitadas oportunidades de obter dados completos em uma única temporada de furacões.

Os veículos Global Hawk da Nasa, usados nesta missão, são a plataforma ideal para a pesquisa. Eles são capazes de voar em altitudes superiores a 18 mil metros durante mais de 30 horas. A missão HS3 utiliza dois Global Hawk: um com um conjunto de instrumentos projetados para medir as condições ambientais e outro com ferramentas para analisar a estrutura e os processos do núcleo interno das tormentas. As medições serão realizadas durante um mês da temporada de furacões, de 2012 a 2014.

PUBLICIDADE

Desde o seu lançamento no final de 2009, o satélite Amazonas 2 oferece serviços inovadores e de valor agregado para a crescente demanda de soluções de comunicação no continente americano, informa a Hispasat.(Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Empresas aguardam definição do BC para iniciarem pagamento móvel
Próximos HP e Nokia Siemens farão oferta conjunta de solução para pagamento móvel