Samsung constrói a maior parte das redes 5G da Coreia do Sul


A Samsung avisou hoje, 11, que se tornou a empresa com o maior market share nas vendas de infraestrutura 5G da Coreia do Sul. O país asiático ativou suas redes móveis de quinta-geração em 85 cidades na semana passada, com a ligação de dezenas de milhares de células.

A fabricante, que é mais conhecida no mundo pelos smartphones, entregou sistemas para o núcleo de rede 5G e mais de 53 mil estações radiobase para as três operadoras coreanas: SKT, KT e LG UPlus. Com isso, tornou-se a principal fornecedora de redes 5G no país, superando Ericsson, Nokia e Huawei.

Aliás, Ericsson e Nokia também foram responsáveis por partes das redes de todas as operadoras coreanas. A Huawei foi contratada apenas para fazer uma parcela da rede da LG Uplus, já que as demais teles a excluíram da concorrência alegando questões de segurança.

“A Coreia é um dos primeiros mercados no mundo em que a experiência 5G está se abrindo para os consumidores, e estamos entusiasmados por desempenhar um papel fundamental no lançamento nacional do 5G com nossas soluções de rede 5G”, disse Paul Kyungwhoon Cheun , vice-presidente executivo e chefe de negócios de redes na Samsung Electronics.

Características da rede

As operadoras coreanas lançaram suas redes comerciais 5G usando a estação rádio base 5G Massive-MIMO Unit (MMU) da Samsung no espectro de 3,5GHz. Uma característica fundamental das MMUs implantadas na Coreia é que elas estão entre as menores e mais leves do setor, o que garante que elas possam ser facilmente instaladas nos locais de celular existentes das operadoras, exigindo alterações mínimas, diz a companhia.

Foi o reúso de espaços que permitiram às operadoras locais implantar dezenas de milhares de rádios em apenas alguns meses desde o lançamento da primeira rede 5G no país, localizada em Seul, em 1º de dezembro de 2018.

As soluções de 5G core virtualizadas, fornecidas a todas as três operadoras coreanas suportam redes 4G legadas e serviços de 5G no modo Non-Standalone (NSA). Elas também podem migrar para o modo Standalone (SA) por meio de uma simples atualização de software no futuro.

A solução da Samsung implementa muitas das principais tecnologias de redes 5G, como Controle e Separação de Planos de Usuário (CUPS, sigla em inglês), que são essenciais para que as operadoras aumentem suas redes e suportem os novos serviços habilitados pela tecnologia 5G.

Anterior Dinheiro das teles para EBC vai para o tesouro
Próximos STJ promove seminário sobre segurança jurídica da Lei Geral de Proteção de Dados

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *