Saída da Oi tem que ser pelo mercado, diz novo conselheiro da Anatel


shutterstock_ isak55_negocios_mercado_economia

Familiarizado com o tema da Oi por ter atuado como mediador indicado pelo Juízo, mas nunca como representante da empresa, o novo conselheiro da Anatel Emmanoel Campelo, apresentado em solenidade realizada hoje no auditório da Anatel, em Brasília, disse à imprensa que entende que a saída pela crise vivida pela concessionária que está em recuperação judicial passa pelo mercado, pois a empresa precisa de novos investimentos.

“Ela não passa pelo poder público, mesmo com a enorme dívida que a Oi tem com a Anatel e com os bancos públicos”, observou.

Ele disse que não estará impedido de decidir qualquer assunto relativo à Oi que for votado no conselho diretor pois atuou como mediador indicado pelo Juízo, mas nunca representou a empresa. Questionado se com sua experiência em mediação, área em que se especializou na academia e na qual atuou no Conselho Nacional de Justiça, poderia contribuir com a ministra Grace Mendonça, da Advocacia Geral da União, encarregada de conduzir as negociações relativas Oi no âmbito do governo federal, Campelo observou que a ministra tem toda a competência necessária para dar conta da missão. Mas que, se chamado a colaborar, estará preparado para contribuir.

Anterior Experiência em conciliação de Campelo deve ajudar Anatel na resolução de conflitos
Próximos Brasscom acena com demissões no setor de TI caso reoneração da folha aconteça