Sai edital para compra do supercomputador do Inpe


A Funcate (Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais) divulga o edital para aquisição, por concorrência, do novo sistema de supercomputação do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT). O prazo para o envio dos documentos e propostas é 13 de novembro . O sistema é composto por três partes: o supercomputador propriamente dito; a rede …

A Funcate (Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais) divulga o edital para aquisição, por concorrência, do novo sistema de supercomputação do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT). O prazo para o envio dos documentos e propostas é 13 de novembro . O sistema é composto por três partes: o supercomputador propriamente dito; a rede de comunicações de propósito geral e o sistema de armazenamento. A empresa vencedora da licitação irá fornecer estes três componentes, incluindo sua instalação, treinamento de pessoal e documentação.

O sistema é financiado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), por meio da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), que investem R$ 35 milhões e R$ 15 milhões, respectivamente. A Funcate é responsável pela administração do projeto de aquisição do sistema. Além de permitir ao Brasil avançar nas pesquisas, o supercomputador irá gerar cenários futuros para apoiar estudos de impactos e vulnerabilidade, com o objetivo de subsidiar a elaboração de políticas públicas sobre adaptação e mitigação das mudanças climáticas.

O aporte conjunto de recursos do MCT e da Fapesp permitirá ao Brasil contar com um dos seis maiores centros mundiais de previsão numérica de tempo e clima e de modelagem de mudanças climáticas globais. O novo sistema de supercomputação será utilizado nas atividades do Inpe em previsão de tempo, clima e mudanças globais, além da Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas do MCT e do Programa Fapesp de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais.

A capacidade de processamento do novo supercomputador será mais de 50 vezes maior do que o Inpe dispõe hoje, o que permitirá a elaboração de cenários de mudanças climáticas globais de alta resolução espacial para os próximos séculos e projeções sobre extremos climáticos para a América do Sul. O novo supercomputador também permitirá uma melhoria substancial nas previsões de tempo do Instituto, com modelos regionais cuja resolução chegará a 10 km.(Da Redação)

Anterior Radioamadores criticam banda larga por rede elétrica
Próximos São Paulo terá portabilidade uma semana após o previsto