Roberto Martins deve assumir superintendência da Anatel


Funcionário público de carreira (seu vínculo funcional é com o Ministério da Ciência e Tecnologia), Martins preferiu aceitar o convite do presidente da agência, Ronaldo Sardenberg, a permanecer no ministério no cargo de diretor do departamento de política industrial, proposto pelo novo governo. Martins e Sardenberg já trabalharam juntos quando o embaixador foi ministro de Ciência e Tecnologia e ele, secretário de Política de Informática.
 
No ministério das Comunicações, Martins foi um dos principais responsáveis pela implementação da TV digital, pela ampliação dos pontos de conexão de banda larga do Gesac, e um dos mais ferrenhos defensores da troca de metas dos antigos Postos de Serviços Telefônicos pela construção do backhaul (estrada de banda larga estadual), que deu a possibilidade de conectar com banda larga todas as escolas públicas urbanas do país.

No lugar de Martins, como já havia anunciado o ministro Paulo Bernardo, assume Nelson Fujimoto, braço direito do secretário-executivo do Minicom, Cezar Alvarez. Virão ainda integrar a secretaria de Comunicações Arthur Coimbra, que também fazia parte da equipe de Alvarez no Palácio do Planalto, e deverá assumir um departamento de banda larga, ainda a ser criado, e provavelmente uma servidora da superintendência de universalização da Anatel, que irá cuidar do departamento de universalização do ministério.

Martins vai para a Anatel e deverá assumir uma superitendência.

PUBLICIDADE
Anterior Proposta do governo para regular mídia proíbe propriedade cruzada
Próximos Fernando Martins assume presidência da Intel Brasil