Road show sobre leilão da faixa de 700 MHz no exterior acontece entre 22 e 28 deste mês


O Ministério das Comunicações promove, entre os dias 22 e 28 deste mês, road shows sobre a licitação da faixa de 700 MHz em Londres, na Inglaterra, e Nova York, nos Estados Unidos. O objetivo é atrair novas empresas móveis para competir no Brasil. Entretanto, deve suscitar as mesmas dúvidas que já atormentam as operadoras que atuam aqui: quanto vai custar a frequência e quando poderão instalar as redes 4G nos grandes centros, já que o cronograma de desligamento do sinal analógico, que também é imprescindível para o cálculo do valor dos lotes, ainda não saiu.

A entrada de novo investidor no mercado móvel brasileiro, um dos mais competitivos do mundo, é visto com ceticismo pelas operadoras que já atuam aqui. Elas alegam que a rentabilidade é baixa e as obrigações de qualidade e de atendimento aos consumidores estão entre as mais rígidas do planeta.

Mais não é o que diz o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e o vice-presidente da Anatel, Jarbas Valente, de que há interesse externo na faixa. Eles sustentam que, para novos investidores, a proposta de edital não traz obrigações e que ainda há espaço para muito crescimento de usuários, ao contrário do que ocorre em países mais desenvolvidos.

PUBLICIDADE
Anterior Blue Coat e PromonLogicalis terão laboratório para segurança de dados
Próximos Anatel aplicou R$ 1,9 bilhão em multas em 2013, mas só arrecadou R$ 90 milhões.