RIM descarta saída do mercado de consumo individual


A Research in Motion (RIM), fabricante do Blackberry, negou, que pretende se retirar do mercado de consumo, conforme anunciaram agências de notícias europeias. “A companhia está comprometida com seus clientes (finais e corporativos) e quer focar seus esforços em seus pontos mais fortes e em sua base de clientes corporativos, mas foi muito explícita ao …

A Research in Motion (RIM), fabricante do Blackberry, negou, que pretende se retirar do mercado de consumo, conforme anunciaram agências de notícias europeias. “A companhia está comprometida com seus clientes (finais e corporativos) e quer focar seus esforços em seus pontos mais fortes e em sua base de clientes corporativos, mas foi muito explícita ao explicar que continuará trabalhando para se fortalecer em segmentos específicos de consumo”, afirmou a companhia, em nota.

Na semana passada, com relação aos resultados financeiros, o CEO da RIM, Thorsten Heins, afirmou que antes do lançamento do BlackBerry 10 e durante o resto do ano fiscal de 2013, é imprescindível para empresa apoiar as vendas de produtos com BlackBerry 7 para manter a base de assinantes. “Para isso, a companhia pretende incentivar as vendas desses smartphones de maneira agressiva, estimulando usuários de produtos mais antigos da marca a migrar para o BlackBerry 7, e atraindo clientes de celulares mais avançados para sua primeira experiência com um smartphone”, disse Heins.

A RIM informou ainda que novos dispositivos BlackBerry 7 devem ser lançados nos próximos meses para revigorar a posição da empresa no segmento de smartphones de entrada e apoiar seus esforços de crescimento contínuo da base de assinantes com a migração de usuários de celulares avançados para smartphones. “A companhia está buscando parcerias para oferecer ao consumidor conteúdos e características de consumo que não são centrais à proposta de valor BlackBerry, como aplicativos de mídia”, conclui a nota.(Da redação)

Anterior Telefônica/Vivo lança plano com franquia ampliada para tablets e smartphones
Próximos Novo espaço de trabalho será colaborativo, móvel, social, visual e virtual