Calheiros é eleito presidente do Senado e PMDB deve ficar com a comissão de C&T


O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) foi eleito nesta sexta-feira (1°) presidente do Senado por 56 votos contra 18 dados ao senador Pedro Taques (PDT-MT). Foram registrados ainda dois votos nulos e dois em branco, de um total de 78 votos. Em seu discurso, Calheiros disse que promoverá uma “over dose” de controle social, um ataque a gargalos da economia e  “microrreformas” tributárias.

O novo presidente do Senado anunciou também que adotará regime especial na tramitação de projetos que favoreçam o crescimento da economia e que criará um mecanismo para limpar a pauta de vetos presidências às propostas aprovadas. Disse ainda que criará uma secretaria da transparência e que seguirá a austeridade administrativa iniciada pelo seu antecessor, senador José Sarney (PMDB-AP), eliminado diretorias e outros cargos redundantes.

A eleição confirmou a indicação do PMDB, maior bancada no Senado, que contabiliza 20 dos 81 senadores. Por tradição, o partido com a maior bancada escolhe o presidente da Casa, que é também o presidente das sessões conjuntas do Congresso Nacional.

A escolha para os presidentes das comissões temáticas ficará para as próximas semanas. A presidência da Comissão de Ciência e Tecnologia deverá ficar mesmo com um senador do PMDB.

A eleição do presidente da Câmara está marcada para a próxima segunda-feira (4). O deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) deve ser o vencedor, mesmo concorrendo com outros três candidatos: Rose de Freitas (PMDB-ES), Júlio Delgado (PSB-MG) e Chico Alencar (Psol-RJ).

Anterior Reino Unido libera bandas de 2G e 3G para 4G
Próximos Anatel reedita obrigações contra interrupções na telefonia fixa da Oi