Relatório aponta crescimento de ataques de malwares a dispositivos móveis


O sistema operacional Android, criado pelo Google para dispositivos móveis, foi o principal alvo dos malwares (programas maliciosos) no segundo trimestre deste ano. Relatório divulgado nesta quarta-feira (24) pela McAfee apontou o crescimento desses ataques em 76%, em relação ao trimestre anterior.

Segundo o levantamento, este ano tem sido recorde em quantidade de malwares, incluindo o surgimento do primeiro antivírus falso para Mac e um aumento acentuado em rootkits. De acordo com a McAfee, o número de malware “Zoo”deverá atingir a marca de 75 milhões de amostras até o final do ano.

A empresa de segurança destaca que os ataques estão se tornando mais furtivos e sofisticados, sugerindo a possibilidade de ataques que permanecem imperceptíveis por um longo período de tempo.  O relatório também detalha atividades específicas, delineando as formas como os cibercriminosos atuam, tais como cibercrimes do tipo “pricebooks”, que determinam a taxa de envio para grandes listas de e-mails, agindo como ataque de hackers e ciberguerra.

Ainda de acordo com o relatório da McAfee, o primeiro semestre de 2011 registrou recorde no volume de malwares, com aproximadamente 12 milhões de amostras e um aumento de 22% em comparação com o ano anterior. Com o aumento, no segundo trimestre foram registradas aproximadamente 65 milhões de ameaças. Os pesquisadores da empresa estimam que esse “Malware Zoo” chegará, pelo menos, a 75 milhões de amostras até o final do ano.(Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Guarda de logs é criticada em seminário na Câmara
Próximos Em Portugal, tarifa de interconexão da rede móvel cai mais um pouco