Rejeição à oferta da Telefónica não comprometerá joint venture, diz PT.


A Portugal Telecom divulgou hoje um comunicado no qual diz que a joint venture entre PT e Telefónica, que controla a Vivo, não ficará comprometida se os acionistas da PT rejeitarem a oferta de 6,5 bilhões de euros feita pela Telefónica pela participação da PT na Brasilcel (sociedade holding da Vivo). No documento, a PT …

A Portugal Telecom divulgou hoje um comunicado no qual diz que a joint venture entre PT e Telefónica, que controla a Vivo, não ficará comprometida se os acionistas da PT rejeitarem a oferta de 6,5 bilhões de euros feita pela Telefónica pela participação da PT na Brasilcel (sociedade holding da Vivo). No documento, a PT também afirma que as ameaças da Telefónica à Brasilcel “não devem ser tomadas em consideração” na apreciação da oferta. A Assembleia geral dos acionistas para deliberar sobre a venda da Vivo, marcada para 30 de junho, irá decidir com 50% dos votos.

No documento, a PT diz ainda que os acionistas “deverão ter em consideração que, caso a oferta seja rejeitada, não há quaisquer garantias de virem a receber um valor semelhante pela Vivo no futuro”. (Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Governo e indústria se unem para viabilizar conversores digitais
Próximos Santander vai investir R$ 450 milhões em data center