Reino Unido pode apoiar consolidação no celular para bancar 5G, diz relatório do governo


Um recente relatório do governo do Reino Unido admite que as autoridades poderão vir a apoiar a consolidação no mercado de telefonia celular desde que os atuais players demonstrem que ela é necessária para viabilizar os investimentos na 5G. O comentário das autoridades causou surpresa já que dois anos atrás bloquearam a aquisição da O2, do grupo Telefónica, por 10, 25 bilhões de libras esterlinas pela Hutchison Whampoa.

“O investimento móvel deve ser monitorado de perto pela Ofcom e opções apropriadas devem ser consideradas se ficar claro que a atual estrutura de mercado não está apoiando o investimento da rede em 5G em níveis sustentáveis”, disse o relatório do governo, segundo o Financial Times.

O debate sobre a consolidação na indústria celular  volta à cena no Reino Unido  depois que as redes norte-americanas T-Mobile e Sprint fecharam um acordo para testar as chances de o regulador aceitar um mercado de três participantes nos EUA.

A visão de que menos players móveis maiores é uma necessidade no mercado para garantir os investimentos em 5G já se espalhou dos Estados Unidos para a França. O regulador francês já disse que está aberto a um acordo e as redes locais começaram a se antecipar nessa direção. Agora, o Reino Unido dá os primeiros passos nesse caminho. (Com noticiário internacional)

Anterior Brasscom questiona no STF cobrança de ICMS sobre software
Próximos Por decisão judicial, Anatel revê tarifas da Sercomtel