Reino Unido leiloará freqüências da TV analógica


A Ofcom (órgão regulador das telecomunicações no Reino Unido) esta finalizando os planos de alocação do espectro que será liberado na transição da TV analógica para a digital. A agência informou que adotará uma abordagem de mercado para as faixas de espectro, cujo leilão deverá acontecer em aproximadamente 18 meses. Como já era previsto pelo …

A Ofcom (órgão regulador das telecomunicações no Reino Unido) esta finalizando os planos de alocação do espectro que será liberado na transição da TV analógica para a digital. A agência informou que adotará uma abordagem de mercado para as faixas de espectro, cujo leilão deverá acontecer em aproximadamente 18 meses. Como já era previsto pelo mercado, o órgão regulador revelou que não intervirá na alocação das faixas, sem reservar espectro para uso de tecnologias específicas.

A migração digital no Reino Unido, que começará em 2009 e será finalizada em 2012, liberará espectro na banda de 470 Mhz-862MHz. Em 2003 o governo reservou 256 MHz desta banda para seis multiplexadores digitais de TV terrestre, deixando 112 MHz para ser alocado como dividendo digital. Nos últimos anos houve debates entre vários grupos interessados sobre se o espectro liberado da TV analógica deveria ou não ser reservado a tecnologias e serviços específicos, como banda larga móvel, TV móvel, TV digita terrestre entre os principais exemplos.

Em documento divulgado ontem, a Ofcom destacou tanto a TV padrão como a digital de alta definição, banda larga móvel, TV móvel e TV digital local como possíveis usos futuros para o espectro. A agência também afirmou que pesquisas de mercado apontaram forte interesse em todas as tecnologias e serviços citados acima, mas documentos recentes publicados pela mesma agência mostraram pouca ou nenhuma demanda pública ou interesse em TV móvel.

Uma segunda versão do documento, a ser publicada em meados do ano que vem, deverá detalhar as propostas do formato e modelo das licenças para uso do espectro. (Da Redação, com noticiário internacional)

Anterior Sardenberg quer uma Anatel mais formuladora e menos subjetiva
Próximos Governo quer conexão às escolas na troca dos postos telefônicos