Rede da Telebras está pronta para transmitir jogos da Copa


A Telebras concluiu os testes para transmissão dos jogos da Copa do Mundo em sua rede de fibra óptica, que interliga as 12 arenas ao Centro Internacional de Coordenação de Transmissão (IBC) no Rio de Janeiro. A estatal é a empresa responsável pela construção da infraestrutura que será usada na transmissão de imagens de alta definição (HDTV – vídeo e áudio) dos jogos da Copa. A empresa investiu R$ 87 milhões na rede e vai receber R$ 110 milhões pelo serviço. Os testes de transmissão foram considerados um sucesso.

A Telebras utilizou na construção dessa rede equipamentos de última geração, para garantir uma alta qualidade e confiabilidade na transmissão dos vídeos, como ocorreu na Copa das Confederações, no ano passado. Para garantir a alta qualidade das imagens, serão utilizados links redundantes de 30 Gbps, conectando todos os estádios participantes do torneio ao IBC, no Riocentro.

Esses links garantem uma qualidade acima do praticado hoje no mercado de telecomunicações, que, conforme exigência da Fifa, atingem o patamar mínimo de disponibilidade de 99,99%. A qualidade dos serviços executados pela Telebras, que permitiu transmissões de padrão internacional na Copa das Confederações, foi elogiada pelo próprio comitê organizador da Fifa.

A tecnologia utilizada pela Telebras para iluminar as fibras é o DWDM (Dense Wavelengh Division Multiplexing), com equipamentos desenvolvidos no país, e que permite a transmissão simultânea de diversas programações em alta definição (HDTV).

Legado

Essas infraestruturas se incorporam à rede da Telebras como parte das redes metropolitanas e ficam como legado para utilização no Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), oferecendo banda larga de alta velocidade a preços mais baixos, além de servirem de base aos demais objetivos comerciais e sociais da empresa pós-Copa do Mundo, a exemplo do que aconteceu com a Copa das Confederações.(Com assessoria de imprensa)

Anterior Clientes da Algar Telecom vão fazer roaming usando rede da Vivo em todo o país
Próximos Europa enfrentará baixa adesão no LTE