Reclamações contra serviços de telecom nos Procons recuam 9% em 2017


Apesar de liderarem o número de reclamações nos Procons, os serviços de telecomunicações tiveram demandas reduzidas em 9% em 2017. É o que mostra o relatório do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) finalizado pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e divulgado nesta terça-feira (24).

Em 2017 os Procons procederam quase 2,3 milhões de atendimentos em todo o país. Telefonia celular (com 14% das reclamações), seguido pela telefonia fixa (8,5%), cartão de crédito (7,4%), bancos (6,4%) e energia elétrica (4,9%) foram os cinco principais assuntos reclamados.

De acordo com o documento, além da redução de demandas, as empresas desse segmento obtiveram o maior índice de solução das reclamações no período, de 82,1%. Problemas relacionados a cobranças contestadas pelos consumidores permanecem, contudo, como os mais recorrentes do setor, com destaque para os chamados Serviços de Valor Adicionado (SVA), em especial as mensagens curtas de texto (SMS), o acesso à internet, aplicativos e jogos.

Também são motivo de queixas ofertas pouco claras e processos bastante simplificados de contratação desses serviços, que têm propiciado adesões sem o mínimo conhecimento ou compreensão prévia por parte do consumidor.

Anterior Comissão do Senado aprova ampliação de potência das rádios comunitárias
Próximos Huawei lança plataforma orientada a 5G, compatível com 2G, 3G e 4G