Receitas com aplicativos serão de US$ 150 bi em 2012


Em 2012, o setor de telecomunicações vai movimentar globalmente US$ 1,8 trilhão e desse montante as aplicações vão responder por US$ 150 bilhões. A estimativa foi feita hoje pelo vice-presidente sênior de pesquisas do Gartner, Peter Sondergaad, na abertura do Alcatel-Lucent Enterprise Forum 2009, que se realiza em Paris, na França. O número de usuários …

Em 2012, o setor de telecomunicações vai movimentar globalmente US$ 1,8 trilhão e desse montante as aplicações vão responder por US$ 150 bilhões. A estimativa foi feita hoje pelo vice-presidente sênior de pesquisas do Gartner, Peter Sondergaad, na abertura do Alcatel-Lucent Enterprise Forum 2009, que se realiza em Paris, na França. O número de usuários de serviços de localização (GPS) também tende a crescer e deve chegar a 298 milhões de usuários em 2012, ano em que os dispositivos móveis devem atingir a casa dos 7,3 bilhões de unidades. Já o mercado potencial de conteúdo está estimado em US$ 215 bilhões. 

Com o crescimento das aplicações, Sondergaad acredita que vai haver uma mudança no foco de serviços para aplicações. “A inovação será mais rápida, os produtos e serviços mais inteligentes”, observou. Nesse novo cenário, segundo o especialista, há alguns desafios a serem superados, que ele resume a dois principais: tecnologias mais simples, com interfaces simplificadas e a credibilidade na gerência dos processos.

Para o presidente mundial da Alcatel-Lucent Enterprise, Tom Burns, a comunicação é a chave para qualquer estratégia e uma empresa dinâmica precisa inverter o percentual de seus uinvestimentos (hoje 70% são para manutenção de sistemas e apenas 30% em inovação), alocando a maior parte dos recursos para inovação. Outra recomendação é melhorar a relação com o cliente.

Exposição

O Alcatel-Lucent Enterprise Forum é dirigido a analistas, clientes do mercado corporativo, provedores de serviço, distribuidores e desenvolvedores de aplicativos. Nos estandes, a empresa está demonstrando suas mais recentes inovações. O principal foco do evento neste ano são as soluções que tornam as empresas mais dinâmicas. “Empresas dinâmicas são aquelas que possuem negócios preparados para comunicação, suportada por tecnologia inovadora e aplicativos que as ajudam a gerar receita e reduzir custos”, resumiu Tom Burns.

* A jornalista viajou a convite da Alcatel-Lucent

Anterior Serviços da Scopus crescem 14%
Próximos PL 29 não norteará trabalhos da CCT, diz novo presidente.