Receita Federal já apreendeu 12 mil decodificadores piratas em 2019


A Receita Federal apreendeu 12 mil decodificadores piratas de TV paga neste ano em Foz do Iguaçu (PR). Os aparelhos são interceptados quando contrabandistas tentam trazê-los do Paraguai, uma das principais rotas de entrada desse produto no país. Os equipamentos ilegais estão sendo destruídos por meio de um convênio com a ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura).

Parte das caixas clandestinas será inutilizada no 23° Mutirão Nacional de Destruição de Mercadorias Apreendidas, que acontece nesta quarta-feira, 5. Com este novo lote de decodificadores piratas apreendidos, o total de equipamentos destruídos já chega a 112 mil desde 2016, quando a ABTA e a Alfândega de Foz do Iguaçu firmaram o termo de cooperação com este objetivo.

PUBLICIDADE

Conforme a ABTA, a pirataria de TV por assinatura provoca perdas de R$ 9 bilhões por ano no Brasil, dos quais R$ 1,2 bilhão em impostos, que deixam de ser arrecadados pelos governos federal e estaduais. “Além disso, a pirataria de TV por assinatura ameaça milhares de empregos na indústria audiovisual brasileira”, alerta Oscar Simões, presidente da ABTA. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Huawei vende controle da subsidiária de cabos submarinos
Próximos Conselheiro da Oi renuncia com críticas aos sócios e divergências quanto à futura estratégia