Receita de dados da Claro cresce 66% no ano


O crescimento acelerado da receita de serviços de valor agregado – leia-se dados – fez com que a receita líquida de serviços da Claro no segundo trimestre apresentasse um crescimento de 11,2% em relação ao mesmo período do ano passado. No ano, o crescimento da receita de dados atingiu 66,3%.E esse crescimento poderia ser maior, …

O crescimento acelerado da receita de serviços de valor agregado – leia-se dados – fez com que a receita líquida de serviços da Claro no segundo trimestre apresentasse um crescimento de 11,2% em relação ao mesmo período do ano passado. No ano, o crescimento da receita de dados atingiu 66,3%.
E esse crescimento poderia ser maior, admite Fiamma Zarife, diretora da operadora, se a Claro estivesse fazendo campanha para a venda de acesso banda larga. “Mas não estamos, porque não é preciso. A demanda está aquecida”, diz ela, sem informar qual é a sua base de assinantes banda larga, a maior parte deles formada por usuários de modems.

O cuidado em não estimular ainda mais o mercado de banda larga, segundo Miguel Cui Filho, diretor executivo de assuntos corporativos, é uma cautela necessária. “Temos que vender e entregar. Além de uma boa cobertura, é preciso analisar o comportamento do tráfego, para não ocorrer gargalos”, diz ele. Dos R$ 2 bilhões que a empresa vai investir este ano, uma parte importante está sendo destinada para o aumento da capacidade da rede já instalada.

PUBLICIDADE
Anterior Unisys Brasil anuncia nova diretora
Próximos Rezende acha que reajuste tarifário sai logo e quer acordo da VU-M preservado