Receita da Positivo cai 22% no primeiro trimestre de 2009


A Positivo, maior fabricante de computadores do Brasil e líder no segmento de tecnologia educacional, anunciou hoje redução de 22% de sua receita líquida no primeiro trimestre de 2009, em relação ao obtido no último trimestre do ano passado. No total, a empresa apurou R$ 401,1 milhões contra R$ 514,4 milhões em 2008. A redução …

A Positivo, maior fabricante de computadores do Brasil e líder no segmento de tecnologia educacional, anunciou hoje redução de 22% de sua receita líquida no primeiro trimestre de 2009, em relação ao obtido no último trimestre do ano passado. No total, a empresa apurou R$ 401,1 milhões contra R$ 514,4 milhões em 2008. A redução do volume de venda de computadores foi de 21,3%, comparado com as vendas do quarto trimestre de 2008. Somente o grupo de notebook ultraportáteis apresentou alta no volume de venda, de 76% em relação a 2008.

A queda nas vendas de PCs deveu-se ao  aumento em reais dos preços dos equipamentos, em função basicamente à maior taxa de câmbio, se comparado com os períodos anteriores. As restrições no mercado de varejo, vinculadas à crise financeira mundial, estão proporcionando um repasse gradativo e parcial do aumento dos custos aos preços, afirma a companhia.

A Positivo informa que tem direcionado todos os esforços para compensar a menor demanda do período devido à crise financeira, especialmente à restrição de crédito aos consumidores finais. "O ganho de 6,5 p.p. de participação no mercado de varejo no 4T08 reflete o sucesso de nossas ações e estimamos que no 2T09 continuaremos a aumentar essa participação", prevê a companhia.

No 1T09, a Positivo vendeu 237,3 mil computadores no mercado de varejo, segmento em que é líder há 17 trimestres consecutivos, segundo a IDC, representando redução de 6,3% em relação ao 1T08. "O mercado de computadores reduziu muito devido à crise e, apesar de a companhia ter apresentado ganho de market share no varejo no 4T08 e da expectativa de continuar ganhando participação no 1T09, houve queda no volume vendido no período em relação ao 1T08. A redução de 23,2% em relação ao 4T08 deve-se à sazonalidade apresentada no varejo",explica o comunicado da Positivo.

Segundo a última previsão para o ano de 2009, divulgada pela IDC – International Data Corporation, o mercado total de PCs brasileiro deverá registrar queda de 12,0% em relação ao volume vendido em 2008. Para o mercado de varejo, a IDC prevê redução de 10,2% nas vendas de PCs, sendo queda de 20,5% em desktops e aumento de 6,7% em notebooks.

Para o governo, a Positivo vendeu 52 mil PCs no trimestre e para o mercado corporativo, a companhia vendeu 33,8 mil PCs no período.(Da redação)

Anterior Comissão do Senado conclui exame do currículo de Rezende
Próximos Defesa do Consumidor debate denúncias contra a Nextel