Receita da Intel fica estagnada, mas lucro sobe 3%


A fabricante de chips norte-americana Intel divulgou nesta tarde os resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre de 2015. Nos três primeiros meses do ano, as empresa teve receita de US$ 12,7 bilhões, mesmo número registrado em igual período de 2014. A empresa conseguiu, porém, ampliar sua margem para 60,5%, o que ajudou a obter lucro 3% maior, de US$ 2 bilhões. Na comparação com o último trimestre de 2014, a empresa teve uma retração de 13% no faturamento. Também o lucro teve uma redução de 46%.

Os motivos para o desempenho mais fraco são desaquecimento do mercado de PCs. Este encolhimento foi compensado pela evolução no setor de data centers, em que a companhia teve receita de US$ 3,7 bilhões, uma alta de 19% em relação ao período de janeiro a março de 2014. Também houve expansão no mercado de internet das coisas, que faturou US$ 533 milhões, 11% mais que no mesmo período do ano anterior.

O grupo de computadores encolheu 8%, para US$ 7,4 bilhões em receita, apesar do aumento no volume de vendas de cerca de 6%. A queda de preços, de 13%, afetou o resultado. As vendas de desktop caíram 16%, enquanto as de notebooks subiram 3%. A surpresa veio com os tablets, segmento cujas vendas aumentaram 45% na comparação anual.

A empresa espera um desempenho um pouco melhor para o segundo trimestre de 2015. A projeção é de receita de US$ 13,2 bilhões nos três meses de abril, maio e junho. A margem deve ser elevada, a 62%. A empresa não faz estimativa de lucro para o período. Para o ano, a Intel espera receita idêntica à obtida em 2014 (US$ 34,8 bilhões), capex de US$ 8,7 bilhões e gastos com pesquisa e aquisições de até US$ 19,7 bilhões.

 

Anterior CCT do Senado aprova projeto de acessibilidade em portais públicos
Próximos Comissão Europeia decide processar Google