Receita da Embratel com serviço local cresceu 47% no terceiro trimestre


A receita da Embratel com a prestação de serviço fixo local cresceu 47% no terceiro trimestre de 2006 em comparação com igual período de 2005, passando de R$ 165,1 milhões para R$242,7 milhões. Em comparação com o segundo trimestre deste ano, a receita local cresceu 8% (R$18 milhões). Nos nove meses de 2006, a companhia …

A receita da Embratel com a prestação de serviço fixo local cresceu 47% no terceiro trimestre de 2006 em comparação com igual período de 2005, passando de R$ 165,1 milhões para R$242,7 milhões. Em comparação com o segundo trimestre deste ano, a receita local cresceu 8% (R$18 milhões). Nos nove meses de 2006, a companhia obteve uma receita de R$ 673,9 milhões com o serviço local, um crescimento de 39,8% em comparação com igual período de 2005.

Segundo a empresa, além do aumento do número de clientes corporativos e residenciais, e de seus usos, a venda de aparelhos também contribuiu para esse crescimento. A base conectada do Net Fone via Embratel encerrou o trimestre com 115 mil assinantes, um crescimento de 135% quando comparado com o segundo trimestre de 2006.

No terceiro trimestre a receita de comunicação de dados da Embratel foi de R$571 milhões, um crescimento de 27,9% (R$125 milhões) ano contra ano, devido a consolidação da Primesys, serviços de internet e de acesso para as operadoras celulares. Comparado com o segundo trimestre de 2006, a receita de dados ficou estável. Nos nove meses de 2006, a receita de dados cresceu 27,2% (R$363 milhões) para R$1,695 bilhão.

No terceiro trimestre de 2006, 143 mil linhas equivalentes de 64kbps (inclui portas internet e circuito de dados) foram adicionadas. No final de setembro de 2006, a Embratel tinha 2,112 milhões de linhas de 64kbps provendo serviços de dados para clientes corporativos. Na comparação ano contra ano, as linhas  de 64kbps em serviço cresceram 60,4%.
LDN

O tráfego de longa distância nacional cresceu 14,8% no 3T06, totalizando 3,607 bilhões de minutos, em comparação com o 3T05. Ante o segundo trimestre de 2006, o tráfego de longa distância nacional cresceu 1,8%. O serviço de longa distância nacional gerou uma receita de R$ 1,045 bilhão para a Embratel no 3T06, ficou estável em comparação com o 3T05 e sofreu uma redução de 0,4% se comparada ao segundo trimestre de 2006. No acumulado do ano, a receita de longa distância nacional foi de R$3,151 bilhões, um aumento de 1,7% se comparado com o mesmo período do ano anterior, devido ao aumento das chamadas de origem móvel e dos serviços de voz avançada para o mercado corporativo.

LDI

Já o tráfego de longa distância internacional totalizou 513 milhões de minutos, um ganho de 4,4% comparado com o terceiro trimestre da 2005 devido principalmente ao tráfego entrante. Comparado com o segundo trimestre de 2006, o tráfego de longa distância internacional subiu 1,2% e a receita com esse serviço subiu 7,5% (R$9 milhões) para R$126 milhões, devido principalmente ao aumento das tarifas entrantes. Ano contra ano, a receita de longa distância internacional no terceiro trimestre caiu 13,2% (R$19 milhões). Nos nove meses de 2006, a receita de longa distância internacional caiu 23,1% (R$116 milhões) para R$388 milhões.

Anterior Quatro fabricantes na short list da América Móviles
Próximos Anatel adia análise de plano tarifário para internautas