Receita 20% menor da Nokia faz ações caírem apesar de crescimento nas vendas do Lumia


A redução de 25% na receita líquida da Nokia com venda de dispositivos e serviços no primeiro trimestre do ano, que atingiu € 2,8 bilhões, provocou a queda das ações da companhia em mais de 10% nesta quinta-feira (18). A explicação é simples, o aumento de 27% nas vendas do Lumia na comparação trimestre a trimestre, ainda não é suficiente para compensar a queda nas vendas dos demais dispositivos móveis. Nos três primeiros meses do ano, a Nokia vendeu 5,6 milhões de smartphones Lumia, mas ainda assim o volume total de aparelhos vendidos caiu 30% para 55,8 milhões de unidades.

A receita líquida da fabricante de celular finlandesa totalizou € 5,9 bilhões, 20% menor do que o registrado um ano antes. O prejuízo, no entanto, diminuiu para 0,02 por ação no período, ante 0,08 um ano antes, o que reflete o esforço da companhia na redução de custos.

A Nokia tem enfrentado dificuldades para se posicionar no mercado de smartphones, dominado por Samsung e Apple. Os aparelhos Nokia com sistema operacional Windows Phone ainda enfrentam, por exemplo, a falta de um ecossistema de aplicativos consistente tais como o do iOS e do Android.

Segundo analistas, a pressão sobre o presidente-executivo Stephen Elop é ainda maior agora. Há dois anos no cargo, ele precisaria começar a mostrar resultados da decisão de avançar para o sistema operacional Windows.

Celular Nokia Android
Alguns analistas defendem que a Nokia poderia melhorar sua reação no mercado de smartphones caso caminhasse para a oferta de aparelhos com sistema operacional Android. No entanto, os termos do acordo da Nokia com a Microsoft são sigilosos e não está claro se a fabricante finlandeza poderia caminhar para esta alternativa rapidamente, mesmo que visse aí uma oportunidade. (Da redação)

Anterior Paulo Bernardo defende votação do Marco Civil da internet
Próximos SindiTelebrasil se opõe, em artigo, a atual texto do Marco Civil da Internet