Radiodifusores insistem no aumento da banda de guarda do dividendo digital


As entidades representativas dos radiodifusores desistiram de pedir o adiamento do leilão da faixa de 700 MHz, mas pedem que sejam tomadas novas providências para tentar limitar a incidência de interferências entre os serviços de TV digital e banda larga 4G. Entre essas providências está  a ampliação da banda de guarda. Esta é a síntese da contribuição assinada pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Associação Brasileira de Radiodifusores (Abra) e Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) à consulta pública sobre a proposta de edital de licitação da faixa, encerrada nessa terça-feira (3). A proposta da Anatel é de destinar 90 MHz da frequência para a internet 4G, com 5 MHz de banda de guarda.

Entre os pedidos está a limitação de banda ocupada de uplink no máximo a 10 MHz, mesmo em condições de compartilhamento, nos blocos 4-5, 6-7 e 8-9, que ficam mais próximos aos canais de TV. Outra reivindicação é de que a Anatel estude, no curto prazo, as condições de convivência entre a TVD e os serviços críticos, seguida da efetivação da destinação de 5 + 5 MHz para a segurança pública no segmento dos blocos 1, 2 e 3. Os radiodifusores discordam de que esses serviços não gerarão interferências, como insiste a agência. E que seja garantida a revisão da utilização da faixa após a implementação das medidas de mitigação propostas. Também manifestaram preocupação com relação ao uso massivo de antenas internas de TV, que consideram mais um problema para a mitigação efetiva de interferências.

As entidades citam que outros países que já definiram regras sobre dividendos digitais foram mais cautelosos. “No Chile, onde a Subtel licitou 70 MHz, foi criada uma banda de guarda de 20 MHz, incluindo 15 MHz que foram considerados uma reserva; o primeiro dividendo digital europeu foi de apenas 72 MHz, após concluir que não existiam informações suficientes sobre a demanda futura de banda larga sem fio”, enumeraram.  As associações destacam que todos os estudos contratados pela Comissão Europeia concluíram ser prematura a possibilidade de existência de um caso econômico justificando um dividendo digital maior, quando comparado com os riscos de interferência na radiodifusão.

Anterior Banco do Brasil cria ferramenta de mobile banking para feature phones
Próximos Cisco oferece vídeo em alta definição para atuar como caixa de banco