Queixas contra serviço de TV paga na Anatel tiveram alta de 94,6% em 2012


 

As reclamações contra os serviços de telecomunicações na Anatel em 2012 somaram 2,3 milhões, 31% a mais que as registradas em 2011, que alcançaram 1,8 milhão. Contra a TV por assinatura os registros na agência chegaram a 181,7 mil ante 93,3 mil do ano anterior, representando alta de 94,6%.

O maior número de queixas se refere à telefonia móvel: 1,1 milhão, ante 892,6 mil anotadas no ano anterior, com alta de 26,8%. As queixas contra a telefonia fixa chegaram a 696,6 mil em comparação com as 565,8 mil de 2011, o que representa evolução de 23,6%. A grande maioria desses registros está relacionada com problemas na cobrança dos serviços.

As reclamações contra os serviços de conexão à internet alcançaram 297,8 mil no ano passado ante 219,3 mil de 2011, com alta de 35,7%. E contra outros serviços, as queixas subiram de 30,1 mil para 51 mil, evolução de 69,4%.

Entre 27 de setembro e 4 de outubro do ano passado, visando à redução dos índices de reclamações, a Anatel promoveu reuniões com representantes da SKY, NET, OI TV, GVT, Claro TV, CTBC TV e Vivo TV. As operadoras foram obrigadas a apresentar os planos de ações, com medidas para ampliação das centrais de atendimento, ampliação e modernização das redes de serviços, capacitação das equipes de campo, aprimoramento dos meios de comunicação, implementação de novos canais de comunicação com o assinante, capacitação das equipes de atendimento e revisão e aprimoramento dos métodos de cobrança e de cancelamento do serviço.

No total, as prestadoras apresentaram compromisso de investimentos da ordem de R$ 2,5 bilhões em 2013. Neste montante, estão somados os investimentos programados anteriormente aos planos de ação e aqueles necessários para a implementação das melhorias no serviço.

Anterior Deputados mexicanos aprovam projeto que quebra monopólio nas telecomunicações
Próximos Projeto proíbe cobrança de roaming nas ligações entre clientes da mesma operadora