Qualidade do vídeo em 4G no Brasil supera a dos EUA, diz Opensignal


O Brasil tem uma qualidade boa de vídeos transmitidos em 4G, melhor do que o resultado obtido pelos Estados Unidos, que tem uma qualidade razoável, segundo avaliação da Opensignal, empresa global e independente de análises móveis. Segundo o levantamento, o Brasil está entre os 59 países que evoluíram na experiência de vídeo em relação ao relatório publicado no ano passado. O país anotou pontuação de 57,4 numa escala de 0 a 100, passando de Razoável para Bom.

“A América do Sul é um mercado em plena ascensão, e isso fica claro em todos nossos relatórios. O espectro 4G vem crescendo em alguns países, e isso possibilita uma evolução na qualidade que os usuários desfrutam ao assistir a algum vídeo”, avalia Ian Fogg, VP de análises da Opensignal.

Os destaques do relatório são os países europeus. Pela primeira vez nas medições da Opensignal, seis países alcançaram qualidade de vídeo no 4G considerada Excelente: Noruega, República Tcheca, Áustria, Dinamarca, Hungria e Holanda. Os sul-americanos, em especial o Uruguai, também demonstraram grandes avanços, com seis países do continente alcançando índice Bom.

No caso dos Estados Unidos, relatório aponta que, apesar de uma leve melhora, os consumidores norte-americanos continuam com experiência de vídeo considerada Razoável. O país anotou a pontuação mais baixa em entre os membros do G7, reflexo da combinação entre o enorme consumo de vídeo móvel e o espectro 4G insuficiente para suportar essa demanda.

Segundo o levantamento, esse é um problema enfrentado por outros mercados móveis importantes, como Coreia do Sul e Canadá. Os dois países, que são destaque no ranking de velocidade de download da Opensignal, ocupam apenas a 21ª e a 22ª colocação, respectivamente, em experiência de vídeo.(Com assessoria de imprensa)

Anterior Cade dá 10 dias para Anatel responder questionamentos sobre compra da Nextel pela Claro
Próximos Brasil é único país na AL com internet gigabit, diz Viavi

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *