Qualidade da telefonia móvel praticamente estável


shutterstock_ Aaron Amat_telefonia_celular_anatel_consumidor_A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou nesta quinta-feira, 19, o índice de atendimento das metas de qualidade na telefonia móvel. A agência monitora os serviços das operadoras e estabelece 14 indicadores que devem ser obedecidos para que as empresas atinjam nota máxima no atendimento ao consumidor.

O que se viu na primeira metade de 2015 foi uma ligeira queda no atendimento das metas por parte das teles. Considerando os indicadores de todas as prestadoras monitoradas no período, o percentual de cumprimento do serviço alcançou 68,1%, em linha com o verificado nos anos de 2012 (66,97%), 2013 (68,75%) e 2014 (68,78%).

Comparando o desempenho das operadoras de telefonia móvel, a Sercomtel apresentou, proporcionalmente, o maior percentual de cumprimento de metas, com 80,4% de um total de 102 indicadores referentes a área geográfica onde se encontra em efetiva operação. Foi seguida por Algar (77,1% de 642), Vivo (72,1% de 5874), Tim (67,7% de 5874), Claro (67,2% de 5874), Nextel (66,5% de 3991) e Oi (64,8% de 5874).

A meta que apresentou pior índice de sucesso foi a taxa de completamento de chamadas – houve sucesso em apenas 0,3% dos casos. O segundo pior foi o atendimento pelo atendente em autoatendimento, que foi cumprido em apenas 12,9% das situações.

Em metade dos estados, com predominância da região Norte, o cumprimento dos indicadores fica na faixa entre 50% e 70%, enquanto no resto do país cerca de 70% são atendidas. O relatório completo pode ser visto aqui.

A Anatel também divulgou hoje os índices de cumprimento das metas de qualidade em banda larga, TV paga e telefonia fixa.

Anterior Dividendos: Telefônica paga parcela de R$ 1,8 bilhão em dezembro
Próximos Cade investiga taxistas de SP e DF por prática contra Uber