Qualcomm que barrar venda de iPhone7 com chip Intel, nos EUA


TeleSintese-Quebra-de-Contrato-Briga-disputa-rescisao-conflito-cancelamento-Fotolia_93593070A Qualcomm, fabricante de chips, entrou com pedido no Departamento Internacional de Comércio dos Estados Unidos para que impeça a importação dos iPhones 7 com chip Intel montados na Ásia e que bloqueie os aparelhos já em território estadunidense. Isso porque, segundo os advogados da Qualcomm, a Apple estaria infringindo pelo menos seis patentes de que é detentora.

Paralelamente, a Qualcomm entrou com uma ação na Justiça, na Califórnia, contra a Apple, pelo mesmo motivo. As patentes que a Qualcomm está questionando se referem a recursos mais avançados como agregação de operadoras, processamento gráfico e amplificação e sinais. E que, segundo ela, não fariam parte do pacote de patentes-padrão para tecnologias de modem e rede celular que estão em questão na disputa legal da Apple contra ela por pagamento de royalties.

Na avaliação de analistas, a Qualcomm circunscreveu o questionamento ao iPhone 7 com chip Intel, excluindo os fabricados com chip Qualcomm, para que o impacto sobre os consumidores seja menor e, assim, o pedido tenha chance de ser aceito pelo Departamento de Comércio. Mas como uma investigação desse tipo leva, em média, de um ano e meio a dois, se o pedido for aceito e a ordem executada, isso só ocorrerá quando um novo modelo do iPhone já tiver chegado ao mercado.

O movimento da Qualcomm é claramente uma resposta à ação que a Apple patrocinou contra ela na Justiça norte-americana, em janeiro, por “royalties excessivos”. Mês passado ela ampliou o caso, atacando a validade das patentes da Qualcomm e exigindo uma “restituição de todas as taxas de licença excessivas que pagou”. (Com noticiário internacional).

Anterior Garcia vai continuar na presidência do SindiTelebrasil até 2019
Próximos Samsung deve ultrapassar Intel como maior fabricante de chips