Qualcomm cria joint venture de US$ 3 bi com fabricante japonesa de chips


A Qualcomm, fabricante dos chipsets Snapdragon para smartphones, anunciou a criação de uma joint venture no valor de US$ 3 bilhões com a japonesa TDK, produtora de componentes eletrônicos. A nova empresa vai fabricar chips de radiofrequência e se chamará RF360 Holdings.

Juntas, as empresas vão fabricar módulos para dispositivos móveis, aparelhos conectados à internet das coisas, drones, robôs e “outros mercados”, segundo comunicado. A nova empresa deve se tornar operacional até o começo de 2017, após aprovação de reguladores dos países em que atuam.

O investimento da Qualcomm na iniciativa será de US$ 1,2 bilhão. Após 30 meses, a empresa poderá adquirir a participação da TDK, equivalente a 49%. O negócio prevê, ainda, compra de “certos” ativos da TDK e uma parceria nos segmentos de sensores e recarga sem fio.

Em nota, a Qualcomm diz que a joint venture terá grande foco na produção de filtros de frequência, sensores fotográficos, amplificadores de energia e sintonizadores. As expectativas de crescimento são grandes. A companhia diz que a nova empresa vai crescer 13% ano a ano (CAGR) até 2020, e que o mercado de módulos RFFE, ao qual vai se dedicar, valerá US$ 18 bilhões até lá. Quando se tornar operacional, a iniciativa terá faturamento de ao menos US$ 1 bilhão ao ano, sede em Singapura, e 4,2 mil funcionários. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Telefónica paga 2,4 bi de euros para transmitir campeonatos de futebol na Espanha
Próximos Abinee defende licença única para serviços de comunicação