Provedores de internet querem a separação estrutural


Os provedores de internet não só apoiaram a proposta da Anatel de separação do serviço de banda larga da concessão, como querem mais. Em suas contribuições à consulta pública do Plano Geral de Outorgas, eles defendem a implementação da separação estrutural (quando separa-se toda a infra-estrutura de todos os serviços a serem prestados) como a …

Os provedores de internet não só apoiaram a proposta da Anatel de separação do serviço de banda larga da concessão, como querem mais. Em suas contribuições à consulta pública do Plano Geral de Outorgas, eles defendem a implementação da separação estrutural (quando separa-se toda a infra-estrutura de todos os serviços a serem prestados) como a melhor maneira para se assegurar a competição.

Os provedores elogiaram também a posição da Anatel, de obrigar os controladores de concessionárias a manter o capital aberto na bolsa de valores brasileira, mas ressalvaram que a agência deveria exigir também que as empresas ingressem no novo mercado de governança, criado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Anterior PGR: Sugestões expõem divergências do setor.
Próximos Competição domina contribuições na consulta pública do Minicom