Provedores de internet preocupados com fusão BrT/Oi


Com a fusão da Brasil Telecom (BrT) com a Oi os provedores independentes de acesso à internet podem acabar. A afirmação é de Jorge de La Rocque, presidente da Rede Global Info, entidade que reúne mais de 650 provedores banda larga em 1300 municípios brasileiros, destacando que a medida do governo diminui a concorrência no …

Com a fusão da Brasil Telecom (BrT) com a Oi os provedores independentes de acesso à internet podem acabar. A afirmação é de Jorge de La Rocque, presidente da Rede Global Info, entidade que reúne mais de 650 provedores banda larga em 1300 municípios brasileiros, destacando que a medida do governo diminui a concorrência no setor das telecomunicações, já altamente oligopolizado. “Atuamos dentro de um cenário de difícil competitividade, na concorrência da última milha. Hoje o provedor independente só consegue ser competitivo nos locais onde há mais de uma tele, e se diminuir a oferta na milha final, praticamente elimina-se o provedor de acesso à internet”, destaca o executivo.   

Ele ressalta que sua posição também é acompanhada por outras entidades, como a Telcomp (Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas) e Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor). Para de La Roque, a desagregação de redes seria uma alternativa para estimular a competição no setor, que deveria se somar a uma melhor definição, por parte do governo, das ações de longo prazo. “É necessário ter certeza que, quando as regras foram criadas, elas o foram com embasamento técnico e jurídico visando o longo prazo, para funcionar. Essa fusão vai contra a LGT (Lei Geral das Telecomunicações), e não podemos mudar a lei para favorecer um pequeno segmento. Temos que chamar a sociedade civil e técnica para isso, pois estamos em um país democrático”, conclui.

Anterior Intelig: como ficam os bancos credores?
Próximos BrT reafirma que não há entendimentos com a Oi