Proposta de fusão entre Oi e TIM pode ser apresentada ainda em janeiro, diz agência


Bayard Gontijo, CEO da Oi, já estaria em conversar com o conselho de administração da Telecom Italia que, por sua vez, preferiria um negócio sem participação do fundo LetterOne, segundo a agência Reuters.

As conversas entre a Oi e o conselho da Telecom Italia para realizar uma fusão entre a concessionária e a TIM Brasil já teriam começado, conforme notícia da agência de notícias Reuters. O CEO da Oi, Bayard Gontijo, estaria à frente da negociação com a holding italiana, discutindo, principalmente, questões de governança. De acordo com a agência, a previsão de rever os contratos de concessão e o marco regulatório do setor de telecomunicações teria sido um catalisador para o início das conversas, embora não se saiba exatamente quanto a negociação teve início.

A agência de notícias diz, ainda, que o banco BTG Pactual, encarregado por aconselhar a Oi no negócio, deve apresentar uma proposta formal de fusão até o fim de janeiro. A proposta incluiria participação do fundo LetterOne, controlado pelo bilionário russo Mikhail Fridman, que se comprometeu a investir US$ 4 bilhões na Oi para realizar a fusão. A Telecom Italia, complementa a Reuters, não acharia necessária a entrada do fundo na operação. Bank of America Merrill Lynch e Bradesco BBI aconselham Telecom Italia e TIM. A Oi estuda, ainda, contratar dois outros bancos para assessorá-la e, possivelmente, atuarem como financiadores.

Anterior França fará piloto de acesso compartilhado a espectro licenciado
Próximos Ministro das Comunicações reitera cronograma de lançamento de satélite brasileiro