Produção nos setores de informática, eletrônicos e óptico recuou 1,9% em dezembro


A produção de equipamentos de informática, eletrônicos e produtos ópticos recuou 1,9% em dezembro, na comparação com o mês anterior. Mas ante dezembro de 2018, houve alta de 9,5%, puxada pela maior fabricação de televisores. É o que mostra a pesquisa mensal do IBGE, divulgada nesta terça-feira, 4.

No acumulado do ano e nos últimos 12 meses, o resultado é negativo em 0,9%, seguindo o resultado da produção industrial nacional, que recuou 1,1%. A crise na indústria se deve, em grande parte, ao mau desempenho do setor extrativista, que acumula perdas de 9,7%.

Segundo o IBGE, em dezembro de 2019, a produção industrial nacional mostrou queda de 0,7% frente ao mês imediatamente anterior, segunda taxa negativa seguida e acumulando nesse período recuo de 2,4%. No confronto com igual mês do ano anterior, o total da indústria apontou queda de 1,2% em dezembro de 2019, após também assinalar perda no mês anterior (-1,8%).

“Assim, os índices do setor industrial foram negativos tanto para o fechamento do quarto trimestre de 2019 (-0,6%), como para o acumulado do segundo semestre do ano (-0,9%), ambas as comparações contra iguais períodos do ano anterior”, informa o instituto. No índice acumulado para o ano de 2019, a atividade industrial recuou 1,1% frente a igual período do ano anterior, interrompendo, dessa forma, dois anos consecutivos de crescimento: 2017 (2,5%) e 2018 (1,0%).

Anterior Bolsonaro pede ao Congresso a votação da reforma tributária e fim dos fundos públicos
Próximos TV paga encolhe como nunca em 2019 e retoma patamar de 2012